Sábado, 30 de Outubro de 2004

MITO

capt.jrl10410301309.mideast_israel_palestinian_jrl104[1].jpg

Os mitos demoram a morrer. E até resistem à doença. Não são imortais (nada é) mas quase. Até se fortalecem com a doença e com a morte. Porque são âncoras a que se deita mão para se dizer obrigado à alegria consoladora de uma certeza. Destruir um mito quase custa tanto como espatifar uma ilusão. E só se sai de uma ilusão quando se tem a certeza de se ter encontrado outra.
publicado por João Tunes às 16:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. COMPLEXOS DE ESQUERDA

. ONDE MEXE MEXIA?

. AGORA

. ...

. SIM, ZAPATERO

. AO MANEL

. DESGOSTO ANTECIPADO

. CHISSANO ARMADO EM SPARTA...

. DOMINGO ANTECIPADO

.arquivos

. Setembro 2007

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds