Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2005

(AINDA) OS PRESOS POLÍTICOS EM CUBA

inseb[1].jpg

A nova política de relacionamento da União Europeia com Cuba, impulsionada por Zapatero, levou a duas coisas:

- O governo cubano normalizou o relacionamento com as embaixadas europeias (incluindo Portugal);

- Fidel deixou sair em liberdade precária catorze dos 75 escritores, jornalistas e outros dissidentes cubanos encarcerados em Março de 2003.

Zapatero e União estão satisfeitos. Outros, nem tanto, porque gostam tanto de Fidel que lhe esquecem (o esquecimento é muito mais que um perdão) os presos de consciência (para alguns desses, cada preso de Fidel será até um acto de bravura contra Bush). Sobram os que continuam a pensar que os 61 presos de opinião do grupo 75 que restam nas masmorras, mais as centenas de outros divergentes igualmente enjaulados, são filhos da mesma mãe (Liberdade, chama-se ela). E que esta mãe, como outra qualquer, não deve discriminar filhos no direito de serem adultos na opinião.

Não há que fugir das palavras. É uma vergonha que se normalizem as relações com uma ditadura, contando-lhe os presos políticos pelos dedos, num negócio de aparência de boa vontade e de abertura.
publicado por João Tunes às 17:46
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De IO a 7 de Janeiro de 2005 às 19:07
Não há que fugir das palavras. É uma vergonha!!! _ assino em baixo, IO.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. COMPLEXOS DE ESQUERDA

. ONDE MEXE MEXIA?

. AGORA

. ...

. SIM, ZAPATERO

. AO MANEL

. DESGOSTO ANTECIPADO

. CHISSANO ARMADO EM SPARTA...

. DOMINGO ANTECIPADO

.arquivos

. Setembro 2007

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds