Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2004

QUANTO VALE 4% ?

gas.jpg

Pois a “discreta” entrada de Pina Moura na Administração da Galp Energia tem muito que se lhe diga. Por más razões.

Claro que Pina Moura entra, formalmente, para lugar não executivo e em representação da espanhola Iberdrola de que ele é presidente na filial portuguesa (e a Iberdrola tem 4% do capital da Galp).

A questão está para além do formal. Pina Moura foi o estratega da célebre, embrulhada e nunca esclarecida entrada da ENI no capital da Galp. Além de ter sido o génio que descobriu esse génio chamado António Mexia, foi-o buscar à banca (BES) e meteu-o, primeiro no negócio do gás natural e depois à frente da petrolífera nacional. Ora, a entrada de Pina Moura para a administração da Galp dá-se exactamente no dia seguinte ao da visita de Mincato (o presidente da ENI) a Lisboa para conversações sobre a Galp com o ministro Álvaro Barreto e de onde terá saído um acordo de protelamento da decisão sobre a petrolífera para ultrapassar o chumbo de Bruxelas (como qualquer negociador de peso, Mincato terá dito sim ao adiamento mas, deduz-se, deverá ter obtido contrapartidas que, obviamente, são segredos de negócio).

(segundo constou, Mincato, quando no PCI, terá sido camarada de curso de marxismo-leninismo em Moscovo - antes da tragédia de Domingos Abrantes - de Pina Moura, então delfim de Cunhal, de onde terão regressado como camaradas e amigos, o que é naturalíssimo entre colegas de curso que criem empatia)

Por outro lado, politicamente, Pina Moura apareceu ligado à organização do Novas Fronteiras de Sócrates, pelo que se presume que, hoje, tenha voltado a ser figura influente no círculo que se prepara para dirigir o previsível próximo poder rosa.

As dúvidas e as conjunturas têm aqui pano para mangas. Mas, claramente, é um mau prenúncio que o estratega que armou a barafunda guterrista sobre o sector energético nacional, uma trapalhada de tamanho tal que não há meio de se deslindar nas voltas e reviravoltas que tem tido, acabe por se sentar na Administração da Galp no preciso momento em que o poder laranja está por um fio e o poder rosa (neo-guterrismo?) se prepara para trepar para os lugares dos ministros santanetes.

Pina Moura vale 4% na Galp (percentagem da Iberdrola no capital da petrolífera)? É isso que está para se ver.
publicado por João Tunes às 00:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. COMPLEXOS DE ESQUERDA

. ONDE MEXE MEXIA?

. AGORA

. ...

. SIM, ZAPATERO

. AO MANEL

. DESGOSTO ANTECIPADO

. CHISSANO ARMADO EM SPARTA...

. DOMINGO ANTECIPADO

.arquivos

. Setembro 2007

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds