Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2004

SOPA DO SIDÓNIO REQUENTADA

russell_kayaks[1].jpg

O que resta a um partido que teve 1% de votos nas últimas eleições? Pois, ter mais olhos que barriga. E representar a Virtude dos pequeninos.

A estratégia moralizante de defensor da virtude política sempre foi o trunfo que Manuel Monteiro e o seu PND tentou atirar para cima da mesa suja da política nacional. Leiam-se os seus discursos e os textos dos seus companheiros de jornada, e aquilo parece saído de um convento de Irmãs enclausuradas enquanto ainda virgens.

Mas, como se tem visto, não perdem pitada para se pendurarem nos comboios que lhes abram portas e os levem à estação do sujo poder. Oferecendo-se, é claro, como pessoal de limpeza das carruagens trazendo boa moral à causa pública.

O ressurgimento de Cavaco, para mais com o seu distanciamento partidário relativamente às origens, e também ele apostado em se afirmar como o Sumo Moralista, apareceu como a grande oportunidade de o PND encontrar patrono e estalagadeiro. Vai daí, a pensar-se que o mito de Sidónio tem mercado, foi um passo, sobretudo em fase que já cheira a pós-santanismo. Como se pode ver claramente aqui, onde Manuel Monteiro abre o jogo: ”passando Portugal de um regime semi-presidencialista para um regime presidencialista em que o Presidente da República seja também o Chefe do Governo”. Estando mesmo a ver-se qual o Sidónio Pais desejado, almejado e a quem se pede abrigo de manto.

A extrema-direita sempre se apresentou, na sua fase emergente, com a característica de bramar, em nome das mãos limpas, contra os males da democracia, contrapondo-lhe a autoridade, a disciplina e a concentração do poder. Isto, até chegar ao poder. E depois? Depois, como qualquer poder concentrado e musculado, soltam-se os cães e conserva-se o poder. Mais que visto. Em Portugal, então nem se fala. Não é nada necessário chamar Le Pen para a conversa.
publicado por João Tunes às 12:14
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Joo Carvalho Fernandes a 21 de Dezembro de 2004 às 10:37
Não!

No PND há muito menos segredos que nos outros partidos. Até as reuniões da direcção têm sido abertas a pessoas não filiadas! Se quiser ir à próxima, terei muito gosto em o convidar.

E digo mais: escolho o Cavaco porque um António Barreto ou um Adriano Moreira não se candidatam de certeza... E entre os pré-candidatos, é o meu preferido.

Abraço


De Joo a 21 de Dezembro de 2004 às 00:34
O amigo João mas isso não é segredo de Estado? Abraço.


De Joo Carvalho Fernandes a 20 de Dezembro de 2004 às 19:17
Bem sei que lhe dava jeito que assim não fosse, mas posso-lhe informar que sou dos (muito) poucos que na direcção do PND defendem o apoio a Cavaco Silva nas presidênciais...

Um abraço da Irmã João...


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. COMPLEXOS DE ESQUERDA

. ONDE MEXE MEXIA?

. AGORA

. ...

. SIM, ZAPATERO

. AO MANEL

. DESGOSTO ANTECIPADO

. CHISSANO ARMADO EM SPARTA...

. DOMINGO ANTECIPADO

.arquivos

. Setembro 2007

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds