Sábado, 27 de Novembro de 2004

CONTA PARA ROSÁRIO

index[2].jpg

Embora, por vezes (vezes a mais), ferva em pouca água, na maioria dos casos dá-me para a calma olímpica. E, entre a fervura e a calma, a ira entra pouquíssimo. Nada mesmo quando perante afectos transformados em opções de gosto. Porque, aí, cada um sente o que sente e nadinha há a fazer. E até um não cego tem o direito de não querer ver. Como alguém sensível tem direito a recusar o sentir.

Uma velha pecha minha é, numa situação desigual, tomar partido pelo lado do preso e recusar um olhar de cumplicidade e de afecto para com o carcereiro. Então, quando se trata de liberdade de opinião, o tilintar das chaves do carcereiro e os risos sádicos do torturador são marcas que sinto na carne. Aí, só posso estar solidário com o libertário encarcerado. Uma escolha, sem necessidade de ira nas vinhas. Porque estar com os dois seria cobardia de Pilatos, fingindo gosto por Mateus Rosé que só pode ser aceitável em quem se recusa a escolher entre branco e tinto, bebendo tudo que lhe metam à frente.

Isto tudo é para dizer, , que gosto de Raúl Rivero e detesto os seus carcereiros. Sem ira. É assim.
publicado por João Tunes às 17:30
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De IO a 27 de Novembro de 2004 às 19:50
Eu prefiro um bom tinto. E também não gosto de carcereiros, grrr!..


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. COMPLEXOS DE ESQUERDA

. ONDE MEXE MEXIA?

. AGORA

. ...

. SIM, ZAPATERO

. AO MANEL

. DESGOSTO ANTECIPADO

. CHISSANO ARMADO EM SPARTA...

. DOMINGO ANTECIPADO

.arquivos

. Setembro 2007

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds